13 de dezembro de 2016

Sobre os 730 dias do não-encontro



“Mas é por esses caminhos que parecem tortos que você tem que caminhar, e as coisas vêm ao seu encontro.”

Faz muito tempo que não escrevo para você, não é por falta de tempo ou de preguiça, muito menos por falta de assunto. Este ano aconteceram várias coisas estranhas. Acho que até me apaixonei por um cara tatuado (você sabe que tenho uma queda pelos coloridos e barbudos). Mas ele não se apaixonou por mim e se afastou totalmente. Eu não quis "lutar" por ele, não tenho mais disposição pra isso. Desde que você se foi eu fiquei como um girassol em alto-mar. Tem sido bem diferente, você nem pode imaginar.

Não tenho tido notícias suas, mas soube que está bem. Que a moça bonita está cuidando bem de ti e dando paz ao teu coração. Apesar do pesar, fico feliz por isso, juro. Ainda penso no que não pudemos viver e sinto uma saudade danada. Aposto que não se lembra, mas hoje faz dois anos que não fizemos o check in naquela pousada na praia que você reservou. Hoje faz 730 que não passamos o final de semana juntos. Hoje é um dia triste para mim.

Durante esse tempo aprendi que "dá pra ser feliz sem você, só que é bem mais difícil". Continuei a viver da melhor maneira que pude. Consegui voltar a sonhar, consegui realizar alguns desejos, viajei, conheci pessoas, me diverti e também me decepcionei, chorei e surtei. Vivi. E quero continuar a caminhar, quero voltar a me sentir como antes... Quero o bem, para mim e para você também. Continue se cuidando, tá?! Um beijo.

0 andarilhos:

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design