6 de fevereiro de 2017

Tão singular que desejei plural


Quando o assunto é você, eu não sei me expressar. Fico perturbada e sem nexo. Você veio, derrubou meus muros e fez morada. Eu me assustei, na verdade, ainda estou assustada com tudo que aconteceu em tão pouco tempo. Mas me sinto feliz desde que você chegou. Esse seu sorriso aí, além de me desmontar, me ilumina.

24 de janeiro de 2017

Me, Myself and I


Não é questão de egoísmo ou autossuficiência, está mais para autopreservação. Tenho procurado evitar transtornos e dores futuras.

Sabe, deixei de procurar romances e de acreditar em qualquer pessoa. Eu não quero beijos meia boca! Não mesmo! Pra que?!

A verdade do momento pode ser diferente da verdade do contexto. Nem todos mentem de propósito, mas isso não torna a mentira menos dolorosa.

Eu estou me descobrindo a cada dia, encontrei mentiras e omissões. Me aceitei como sou e luto para cada dia me tornar uma pessoa melhor. E olha... não é fácil mas é recompensador.

19 de dezembro de 2016

Doces memórias


E agora José? O tempo não tornou sua ausência mais fácil, nem apagou as lembranças boas e ruins. Na verdade, o tempo só passou como ele tem que passar. Mas tudo ficou aqui. Mesmo eu não morando mais naquele apartamento que você conheceu, não usando o mesmo corte de cabelo ou tendo trocado o "nosso" sofá. Essas lembranças não ficaram nos móveis e roupas, nem no carro ou no supermercado... elas estão em mim. As guardo com carinho numa gaveta dentro do meu coração. E agora José? Só posso agradecer por você ter me deixado, pois isso me fez amadurecer e desejar ser uma pessoa melhor. Obrigada. Feliz 2017! Um beijo enorme, repleto de carinho e saudade.
 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design