30 de setembro de 2015

Sobre o que penso de ti


O que te leva a pensar que um “desculpa” resolve tudo? Que “não foi minha intenção” faz com que não aconteça? Que “não foi por maldade” faça não ser cruel? Que um “vamos esquecer” faz desaparecer o passado?

Pergunto-me se toda essa paz que você diz buscar não é anseio de um furacão de sentimentos desconexos que brigam em ti e que te perturbam sem parar. E a vontade de ser um bom homem faz com que você não pense nas consequências de suas escolhas. 

Cada escolha é uma renuncia você já sabe. Mas talvez não tenha percebido que é preciso arcar com as consequências e honrar suas escolhas. Se honrar. Eu escolho seguir. Não me abalar. Não me importar. Honro suas escolhas. E honro meus sentimentos. 

Tuas palavras não me comovem mais. Não acredito mais. Seja essa luz que tu diz querer. Seja essa paz que tu diz buscar. Seja o amor que você quer. Não queira pelo simples fato de querer. Não é justo. Seja você, descubra-te! Mas enquanto isso, não leve ninguém contigo. Pois machuca...

0 andarilhos:

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design