27 de junho de 2014

Coisa de insistente



Me podei, foi preciso coragem e loucura. 

Descobri que tenho espaço, vontade e cansaço
O horizonte me olha sem entender o que desejo
Olho de volta, com esperança dele me acolher
Me abraço forte, sinto frio e solidão
O pensamento vai longe, não quer ficar comigo
Sinto saudade e um pequeno desespero
Começa a chover dentro de mim
Não quero fugir, apesar do gosto salgado
Busco conforto em lembranças 
Sorrisos, beijos, sonhos, fé
Participo do velório, ajudo os enterrar
Divago, vago, sem sair do lugar
Depois de todo silencio ensurdecedor
Ouço lá longe alguém cantar:
"Leve com você só o que foi bom"
Mas não é o bastante para me ajudar
Quero levar algo que não sei o que é...
Por Camila Blopes

2 andarilhos:

Vanessa Cristina disse...

Como faz pra curtir a postagem aqui? XD
Gostei, gostei mesmo.

Erica Ferro disse...

Um dia se descobre o que é esse algo. ;)

Belíssimas palavras.

Beijo!

Sacudindo Palavras

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design