15 de novembro de 2013

"O presente que se ignora vale o futuro."



Há muitos pensamentos que não consigo traduzir em palavras, me foge uma parte delas. Mas ainda assim tento te escrever. Tento falar que tenho medo de te perder, mas sou feliz quando te tenho. Eu sempre peço à Deus pra te protege e quando conversamos meus olhos ficam marejados, chego a tremer e que queria ter o dom de sempre te deixar feliz. Eu sei que faço um monte de besteiras... Mas sei lá, queria te fazer me compreender... Percebi que não sei lidar com a tua distância. Pode ser imaturidade, infantilidade. Não importa. Eu preciso de presença, mesmo que não seja física. Pensamos de modo diferente quanto isso! Essa questão tornou-se evidente demais. Apesar de gostar muito (muito mesmo) de ti, eu não consegui entender teu jeito de agir, não consegui me adaptar. Assim como tu não conseguiu se adaptar ao meu jeito dramático e intenso de ser. Acredito que sempre temos tempo para aquilo que é importante, coisa que tu nunca tem. Te entendi, mesmo não te renunciando, me afasto.

Por Camila Blopes

0 andarilhos:

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design