13 de abril de 2013

Tão só e sempre sozinha...

"Eu me acostumei tanto em ser sozinha 
que já não sei mais ter alguém."


estou em crise, estou impaciente com o tempo que não passa e não leva embora essa vontade de estar contigo. desde que nos conhecemos fiquei mais vulnerável e abaixei a guarda. foram dias diferentes, me sentia melhor quando estávamos juntos. mas tudo é provisório e as situações mudam. eu não sei o que mudou para você, mas percebi teu afastamento e tua distância forçada. o meu trabalho aumentou e meu tempo diminuiu. deixei a semana passar sem você. foi longa. engraçado como me acostumo fácil. agora o que está difícil é continuar a não querer sua companhia, teu abraço, teu carinho. eu não quero mais gostar de estar com você. não quero criar laços. não quero ter alguém que possa me abandonar. estou cansada. a dorzinha de agora não é nada. o duro é desatar o nós. preciso voltar a ter somente a companhia da solidão. é eu admito: eu não sei lidar! então, eu te expulso. Adeus!
Por Camila Blopes

4 andarilhos:

Juliana Lira disse...

Esse momento é o mais difícil.
É preciso tanta coragem pra desatar o nós, mesmo quando a outra parte já o desatou :(

www.reticenciando.com

Paula Barros disse...

Camila, terminei roubando a frase de cima, e escrevendo algo.
Lembrei dos anos que já leio o que você escreve, e como muitas vezes me identifico com o tema da tua escrita.
Gosto da sua forma de desenvolver o texto, de expor o tema, e de terminá-los.
abraço.

Renata disse...

Meu maior problema sempre é desatar nós... mas eles desatam!

Beijos

Candy disse...

E aí, Galega, se formos pensar sobre nos relacionarmos com pessoas que não possam nos abandonar, danou-se!
Sempre existirá essa possibilidade e real.
E, sim, nos acostumamos com a ausência, por pior que ela possa ser.
;)

tava com saudade de te ler ;)

beijobeijo!

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design