9 de novembro de 2012

'vou pedir aos céus você aqui comigo...'


Ele chegou e ocupou rapidamente tudo aqui dentro, cresceu tanto que arranquei o teto para que ele crescesse livremente. Não me preocupei com estragos. Mas tudo terminou tão meteórico quanto começou. Ainda me perguntou o que aconteceu que o fez retroceder, murchar, minguar, morrer.

Ele tem cara de 'me pegue no colo e me cuide', e quando olho para ele sinto vontade de abraçá-lo e protegê-lo de todo mal que há nesse mundo! Ele merece ser feliz, o sinto tão sozinho, ele tem medo... Eu sei! Esse moço já não faz mais parte dos meus dias, porém ainda penso se ele às vezes me lê e se sabe que grande parte desses escritos é para ele, é dele... O tempo passa e nem por isso me esqueço daquele sorriso, o mais lindo que conheço.

O quero sempre bem. Mas não consigo imaginar ele fazendo parte da minha vida apenas com um coadjuvante qualquer, como um colega ou algo assim. Ele é especial demais, importante demais, para eu desejá-lo assim, apenas. Se não é amor, é da mesma família, eu sinto.

Lembro-me dele dizer que eu só poderia me livrar dele se eu o pedisse para me deixar, caso contrário ele nunca iria se afastar, que eu havia perdido o sossego para sempre... Ele se foi, mas eu nunca pedi que fosse... Ei moço, volta e leva meu sossego novamente?
Por Camila Blopes

2 andarilhos:

Juliana Lira disse...

Como sempre um escrito lindo!
Tanto sentimento Camila...
Adoro!!!

Milhões de beijos

Camila Blopres disse...

Obrigada Juzinha!

;*

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design