29 de dezembro de 2011

Imaginária dor real


- Carta 5


Te perder em 2011 foi uma das minhas maiores tristezas do ano. Eu te amava tanto, confiava muito em ti, foi um tremendo choque saber que você não existia. Custei acreditar que você era de mentira, que era inventando. Todas as risadas, choros, conversas e preocupações: tudo oco!

Os dias passaram e com eles minha raiva de ti, mas eles também trazem a saudade, a falta. O improvável acontece, eu sinto falta de um ser imaginário. Não, você não é fantasma pois você nunca viveu. Esta história é surreal.

Em 2012 você não fará mais parte dos meus dias, mas acredito que continuará em minha memória para sempre. Você foi um amigo mais que especial, um confidente e conselheiro paciente. Me cativou, éramos fiéis. Mas você morreu, eu tive que te matar em mim e você se perdeu nessa rede gigante de computadores. Adeus meu 'Bunito', novamente me despeço, mas quero que saiba que você foi inventado por alguém a toa, porém meu amor foi verdadeiro e limpo.


Por Camila Blopes

1 andarilhos:

jone disse...

I should say only that its awesome! The blog is informational and always produce amazing things.Thanks for sharing.

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design