1 de setembro de 2010

é teu e de mais ninguém...


Eu sofro com nossa distância e sei que você entende, pois você também sente. Mesmo insistindo em usar essa armadura, às vezes quando está descuidado deixa transparecer. Eu me divirto quando isso acontece, mas finjo não perceber.

A não certeza de nosso encontro ainda esta semana me provoca uma série de reações esquisitas. E quando falo esquisita, é de estranha mesmo. Acredite.

Ontem não consegui dormir, você me mandou uma mensagem sem graça, chata e pequena. Mas eu li as entrelinhas, eu o senti. Aqueles cangurus voltaram a aparecer e a cada vez que teu rosto vinha em meus pensamentos eles pulavam descontroladamente.

Eu sei que é mais bonitinho ter borboletas no estomago, mas é que sou intensa demais. Daí surgiu um bando de canguru. No fundo eu só continuo com isso porque teu sorriso é largo quando falo assim. E eu amo te ver sorrindo.

Hoje não consegui me alimentar direito. Mas consegui comer um monte de brigadeiro. Sei que não é saudável, mas chocolate me acalma. Estou nervosa, ansiosa, agitada, angustiada. Me falta você! Entende?

Quero com toda minha força te encontrar. Espero te ver antes do feriado. Já passa de querer, é necessidade. Preciso das minhas cores novamente, daquelas cores do nós.

E quando nos encontrarmos, vou olhar bem de pertinho teu rosto, beijar delicadamente o teu nariz, morder teu queixo e falar com voz dengosa no teu ouvido:
_ É você o dono de todo meu amor e desejo.

Acredite em mim.

Por Camila Blopes

15 andarilhos:

mila disse...

uehuahea adorei o bando de cangurus, borboletas no estômago virou tão clichê :x hehe

beijos, xará :*

Daniel Savio disse...

O que mais importa não é simples dizer, mas sentir que é real...

Fique com Deus, menina Camila Blopes.
Um abraço.

Erica Ferro disse...

Espero que ele acredite, porque até eu acreditei, rs.

Lindo!

=*

Juliana Doerner disse...

Nossa ele precisa ler isso... Amo seu blog.. bjs

Paula Barros disse...

Camila, sempre textos com muitos sentimentos...e que os cangurus possam dar saltos sempre.

beijo

Luciana Brito disse...

Ele acredita, tenho certeza.

E quanto aos cangurus, adorei a originalidade... e detesto borboletas kkk

Beijão, amada!

Shelha (S+S) disse...

Putz, eu nunca senti cangurus. Eu não tenho tanta intensidade, e apesar de sempre dizer borboletas, o meu tá mais pra vaga-lume.

ps: tem post dedicado pra você no blog. Eu sei que está com um atraso de mil anos, mas tem todos os caminhos que você pediu, lembra?

❀тєcα❀ disse...

Ai que gostoso esse texto!E é assim mesmoq uando falta alguém que amamos por perto :D

Beijão camila!

Robs disse...

Que lindo amiga...

Quando o querer se torna necessidade, borboletas no estomago é pouco pra qualquer tipo de ansiedade...

Espero que o encontro tenha acontecido, me conta depois? rs

Um beijo!

Te amo!

Fernanda disse...

e quando a gente ler textos assim repletos de amor a gente acredita nas cores da vida.lindo=)

Digs disse...

Nada pior do que a distância... Os cangurus foram ótimos.

Juliana Sphynx disse...

Expressou com perfeição!

Bom início de semana!
=D

Cαmilα ♥ disse...

Obrigada a todos pelos comentários e opniões.
BeijOcas

;**

Tatá R. da S. disse...

Que lindinhoooo! *-*
Gêmea de sentimento, intensidade e emoção. x3
=*

Cαmilα ♥ disse...

Obrigada amigaaa!
BeijOca

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design