2 de fevereiro de 2009

Mulher ou Mito

Carina era assim, nem demais nem de menos.
Era exata e ponderada.
Veio de Cidade Real para morar na Lua, digo Rua, desta geração encontrada (ou seria perdida?).
Carina nunca amou nada nem ninguém.
Ela não tinha sobrenome, pois não tinha família nem passado. Corria pelo mundo pura e corajosamente rápido. Era nômade.
Gostava de assim viver!
Não gostava de pessoas, preferia o silêncio e a solidão, preferia ficar somente em sua companhia.
Quando sentia vontade... quando os desejos da carne falavam alto, ela saía, escolhia quem queria, conversava pouco, se entregava com luxúria, matava sua vontade e quando o homem dormia o abandonava sem deixar rastros.
Sorria, sem mostrar os dentes, enquanto caminha sem pensar em nada.
Ninguém...
Carina era simplesmente assim.
E Carina... ela... não morreu.
Por Camila Blopes

35 andarilhos:

marden disse...

de todos os seus textos um dos melhores que já "me leram" por aqui...

paula barros disse...

Um belo texto. Preciso aprender a escrever com persongens. Gosto muito da sua forma de escrever.


abraços, boa semana.

Vanessa disse...

sim, sim, um belo texto, como sempre. E Camila, o Supla está muito bem no papel de Mário Lago apesar de aparecer bem pouco.


abraço!

Carla disse...

como gostei do que li
beijos

Su disse...

Todo mundo tem um pouquinho de Carina dentro de si, e aos poucos vai se constuindo ou reconstruindo de maneiras diferentes...
BEijão, Camilinha!!
Sauudades de vc...
Desculpa o sumiço

Dayane disse...

Ah,queria ser mais impetuosa cm essa Carina!

Kari disse...

Se Carina não se entregava, deveria ser triste, pois até as lágrimas chegam a nos alegrar...

Beijos

Giselle disse...

Cá,
queria ter seu dom de escrever com personagens assim, adorooooo
Linda semana para vc lindona,
beijos

Carol disse...

Preciso encontrar minha porção Carina... as coisas estão dificeis...

Beijo

Verônica disse...

Eu queria ser assim...
como ela...
sem rumo, sem prumo...
Tenha uma otima semana!!!!
beijos. beijos. beijos!!!

filipa disse...

Pensei agora quantas "Carinas" andarão por aí, que se cruzam connosco a cada dia, e que nos olham nos olhos na rua ou no supermercado...

Belo texto *

Maior beijo

Mary West disse...

Suas personagens esbanjam melancolia e simplincidade, naum tem como naum torcer por um final feliz.

Max Psycho disse...

eu acho que me identifiquei com algumas coisas de carina, principalmente a parte do desejo carnal, do silencio e a solidão, do fato de não amar ninguém, tá ai Carina é minha deusa, bjus gata e parabéns pelo texto

Philip Rangel disse...

Parabens mesmo pela postagem...mostrando verdade e conteudo....

@line-;-- disse...

Mas Carina não vai ser lembrada, pq nada fez pra que isso acontecesse.
É assim que vejo e acho isso mto triste =/

Bjm lindeza

Hariane disse...

Obrigada pelo elogio e tb pela visita!

E a sua Carina está otima no papel!

Belo texto!

Bj

Thiago disse...

Carina é forte né Mila?

Ruberto Palazo disse...

Acho que todos temos nossos momentos de "Carina", em que queremos ficar com nós mesmos, passar pela vida dos outros de maneira quase imperceptivel para elas e intenso para nós...

Beijos

Nadezhda disse...

Ela não morreu. Deve ter sido o castigo dela por ser tão 'ruim'.

;)

R.Vinicius disse...

Carina é uma mulher interessante! Gostei das linhas que traduzem a cena e a mulher por trás do nome (Carina).

Abraço,

R.Vinicius

:: rita :: disse...

. uau! que texto!
...

ah, agradeço pelo seu silencio compartilhado comigo. ^^


[sem mais!]

Kpitu disse...

Interessante o personagem!
Grande beijo!!

Varda disse...

"Não gostava de pessoas, preferia o silêncio e a solidão, preferia ficar somente em sua companhia."

Somos duas[Eu e Carina]

;*

Ana Rita disse...

Eu queria ser assim.

Beijos daqui...*

Candy disse...

Me lembrei de Natasha.
O.o

ela nao morreu, mas nao viveu, né?
enfim...

:*

Marcela' disse...

Queria ser um pouco de Carina !
baaci ;*

Kah disse...

O que de Carina existe em mim? Pra se pensar viu.

Te beijo.

Bárbara Fróis disse...

Aii que delicia, o seu blog! Acho que nunca tinha vindo aqui! Hehehehehee
Ai ta complicado decidir viu, meu coraçãozinho ta apertado! Bejos

Renata disse...

Não ama nada nem ninguém?! Triste isso...

bjos!

Leo disse...

Muito lindo isso hein?

E essa Carina sabe viver..haha

sabe o que quer e vai atrás quando precisa

Ela é uma fortaleza....firme e secreta

Luifel disse...

Bom, moça, essa carina realmente sabe viver...

No fundo, todo mundo busca um pouco dessa liberdade dela.

Bj.

Moni disse...

acho q existem muitas carines por aí... beijos

willaaaa :} disse...

Que texto lindo! A Carina, humilde!
Gostei, só que ela não amou... :/


Beijos^^

Dri~ disse...

Belo texto moça! ...

E ela não morreu ~~

Otimo final tbm...

Abração
Beijão!

Camila disse...

Obrigada pelos elogios e comentários!

Beijos

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design