13 de junho de 2008

(...)

Quando Eduardo acordou a menina já estava de pé, tomando café.
_ Bom dia, Priscila.
_ Bom dia Eduardo.
_ Nossa, dormir tão bem, como a muito não consigo! Como foi sua noite?
_ Dormi bem também. _ "Nossa que mentira deslavada! Nem dormi... estava morrendo de medo!"
_ Obrigada por deixar eu dormir aqui ontem.
_ Não precisa agradecer, amigos são para essas horas.
_ É verdade, mas utimamente eu estava em falta contigo, né! Sempre ausente e quando você me ligava nunca dava para nos vermos.
_ Isso é verdade, mas sinceramente... eu sei como você é. Sei que você é uma caixinha de surpresas. A única coisa que espero de você é exatamente o inesperado.
_ Nossa! É isso que eu passo?
_ Sim, é.
_ E por que ainda é minha amiga?
_ Hum... boa pergunta. Mas acho que a resposta eu não saberia lhe dizer.
_ ...
_ Quer conversar sobre a noite de ontem? O que te levou a beber tanto?
_ Bom, para você entender precisaria lhe contar uma história.
_ Que história?
_ A minha. A minha história de dentro.
_ ...
_ Mas contarei minha história quando saber da sua, pois eu perguntei primeiro.
_ Bom, marcaremos então... na terceira cratera da lua, no dia 30 de...
_ Oitembro?!
_ Perfeito... pois até lá, acho que já tenho terminado a história.
_ Combinado então. Você poderia me passar a manteiga?
_ Claro...
Eles estavam tranquilos e serenos. Sentiam-se cumplices.
Desde aquele dia Priscila viu Eduardo de maneira diferente, percebeu que apesar de ter aquele jeito desleixado de "não estou nem aí pra vida" , ele era uma pessoa cheia de sentimentos.
Ambos sumiram novamente.
Sinceramente acho que Pri jamais saberá o motivo causador da bebedeira e carencia de Edu, daquela noite.
E apesar de inúmeras suposições, preferiu não julgar... e não querer saber.
Continuavam amigos. Volta e meia se trombavam pelos caminhos da vida.
Hora estavam super amigos, hora sumiam novamente.
Entretanto nem se importavam mais, pois sabiam que não precisavam se ver sempre para serem amigos... eles eram muito diferentes, assim como o sol e a lua, mas quando se encontravam era um espetaculo, um verdadeiro eclipse!
"Nossa a Pri é muito sentimental... toda mimada!... Mas eu gosto desse jeitinho dela!"
"To cansada de ser enganada! Edu é um cabeça de vento, imprevisível! ... Mas é por isso que gosto tanto dele."
Por Camila Fernanda
______________________________________________________
Gente ganhei meu primeiro selo de um blog muito lindo que eu amo!
______________________________________________________

24 andarilhos:

marden disse...

quem sabe eles se encontrem.... quem sabe eles encontrem explicação... quem sabe?

Carol disse...

Aeeee... vc continuou!
Adorei.
Gosto de como vc escreve!

Um beijo

Vinícius Aguiar disse...

nossa Camila, que legal!! adorei!
a vida é bem assim mesmo né... muitas vezes a incompreensão do outro é exatamente o motivo que nos liga a este outro... as relações humanas são de fato fantásticas e incompreensíveis.

beijão!

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

JÁ PASSEI MUITO POR ISSO. HJ, ACHO QUE ACORDARIA, ME LEVANTARIA E IRIA EMBORA NA MAIOR. NÃO NO DIA DE HJ, PORQUE ESTOU PÉSSIMA. POSTEI HJ SOBRE STARDUST, O MISTÉRIO DA ESTRELA E SOBRE A II PARTE DA DAMA E O UNICÓRNIO. VÁ LÁ E DEIXE O SEU COMENTÁRIO. SE AINDA NÃO PÔS COMENTÁRIO EM PARIS, EU TE AMO, APROVEITE A OCASIÃO.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
BEIJOS, CADA VEZ GOSTO MAIS DE VCS
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Camila. Que bom que continuou a história. Vai ter outra parte? Um outro reencontro, talvez? :-)

A amizade verdadeira é assim mesmo. Não cobra a presença constante ou os amigos verem o mundo com os mesmos olhos. A amizade é uma ligação sem muita explicação. Ou melhor, não precisa de muita explicação.

Adorei!

Que seu Domingo seja de muita alegria!

Beijos mil! :-)

Dayane disse...

Ahhh,tv adorando a história.Acabou?Faz continuação =P.

instantes e momentos disse...

muito bom.
Parabens
Maurizio

Camilla disse...

E aííí??
Acaba assim?

jasmimdomeuquintal disse...

e esses são os melhores amigos essas as melhores histórias...

Camilla Tebet disse...

E isso é amizade de verdade, quando amamos os silêncios e os barulhos dos outros. adorei o jeito que vc escolheu para falar dessa amizade.
adorei aqui. Virei sempre. adoro suas visitas lá pelo meu cantinho também.
Beijos

Camila disse...

Marden... acho que nem eles nem ninguém sabe! Alias nem eu quem estou escrevendo, sei! Tem alguma sugestão?

CArol, pra falar a verdade foi você quem me inspirou a continuar, foi para você!

Vini, neste caso posso lhe garantir que é a incompreensão e amizade que liga a Pri ao Edu.

Renata, ir embora é sinal de abandono.

Sorriso, ainda não sei se continuarei essa estória, mas tenho certeza que Priscila e Eduardo voltarão a aparecer pelos meus Caminhos.

Dayane... continuar? O que você acha que ainda acontecerá?
Estou recolhendo opniões...

Obrigada Maurizio.

Ainda não sei xará!

Jasmim... concordo contigo.

Que bom que gostou Camilla!

Gente obrigada a todos que comentaram, sinceramente fiquei receiosa em postar essa estorinha... estou pensando em continuá-la, mas estou sem saber como, quem tiver sugestões me mandem, tah?!

Beijos
=)

Zek disse...

Olá moça, muito obrigado pela visita em meu blog.... Gostei bastante do seu cantinho, bem variado entre poemas, historias ...
Beijos !!!

Gabi disse...

Lindinho texto, final em aberto, uma narativa sem naração...

Camila disse...

Valeu Zek e Gabi!
Voltem mais vezes
Beijo
=)

marden disse...

...sugiro que continue atenta ao que a literatura é capaz de produzir!

○Cámila disse...

Ahh que lindaaaa xD
TINHA QUE SER MINHA CHARÁ NÉ hahaha
historinha nova!

Camila disse...

A literatura é mesmo incrivel neh?! Podemos escrever, ser e fazer acontecer o que quisermos! Valeu Marden.

Cah... brigadinha! Vou lá tbm conferir!

Beijo
=)

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Camila. Garanto que você vai achar um jeitinho de continuar esta história de forma bem emocionante. Não tem pressa. A gente espera... :-)

PARABÉNS pelo seu selo. Você merece!

Uma segunda espetacular para você.
Beijos mil! :-)

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Não sei se já lhe disse, mas vc escreve muitíssimo bem. Amiga, estou deveras doente, ocoração bate fraco demais, apressão está nas alturas (20/18) e o inchaço dos pés é má circulação. Agora não tem jeito, tenho que ficar de cama e não outro passatempo a não ser passear pela blogosfera. Ontem fiz um post em intenção de uma amiga. Passe por lá e se vc o julgar digno de um comentário, faça-o. O mesmo é válido para o outro post, Stardust.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um beijo afetuoso,
Renata

Camila disse...

Melhoras para você querida!
Tudo de bom
Beijo
=)

Daniel disse...

Ahh gostosinha a historia! =) Sentimento quentinho de uma boa amizade.

Tá escrevendo um livro ou alguma coisa assim?

Quanto ao fantasma que criou especialmente pra mim, espero que ele seja muito gato e gentil.. uahuah zoera! xD Matemos esses fantasmas todos! Não espere nada de mim, não me conheça, não me julgue. Só respire comigo e ouça minhas palavras veja minhas ações! O que pode haver além disso? *¬*

Beijo!

Camila disse...

Daniel... esperarei de você exatamente o que Priscila espera de Eduardo: "exatamente o inesperado."

Não, não estou escrevendo um livro... escrevi uma historia grande há anos atras... mas não tive e nem tenho coragem de publicar. Hihihihihihi... coisa de adolescente revoltada!

Beijo
=)

Negâ disse...

Não importa distancia, o que importa e amizade mesmo ue distante.
Ficou muito bom.

:D
Beijos Flor!
Otimo começinho de semana.

Camila disse...

Com certeza Nega!
Amigas mesmo que distantes!
Beijo
=)

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design