28 de outubro de 2016

Tudo de mim... para mim.



Demorei a perceber que o problema realmente era comigo, não com ele. Que a "culpa" de não dar certo, era minha. Eu nunca me dei o valor que merecia. Eu não me respeitava.

Não havia entendido a minha preciosidade. Aceitava tudo e de tanta dor me afastava. Demorei perceber que sou mais que um monte de lágrimas e distância.

Sou força. Sou vontade. Sou beleza. Sou amor. Sou luz. Não me sinto mais triste ou abandonada. Eu me tenho. E tenho minha família. E meus amigos.

Além deles, tenho Jack Daniel's, pizza, música, livros e Netflix. Também tenho uma loucura sensata e um carro com o tanque cheio. Posso ir para onde meu coração quiser. 

Aprendi depois de quase afogar em minhas lamentações que ninguém precisa me acender. Eu posso me ligar e parar onde eu quiser. Ou simplesmente posso nunca mais parar.  

0 andarilhos:

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design