20 de agosto de 2012

Eu te protejo.


Nos conhecemos em meio a um turbilhão. Eu nunca havia visto alguém como aquela menina de voz mansa e sedutora. Eu sei que ela está cansada, mas meu peito é grande o suficiente para oferecer refúgio. Quero fazer de meus braços um lugar seguro para ela. Eu quero cuidar daquela moça assustada. Eu quero muito, apesar de não saber o motivo de tanto querer. Eu mal a conheço, ela não tem atributos físicos que me atraem e para falar a verdade a acho meio marrenta. Mas quando ela me encara com aqueles olhos grandes e castanhos e me sorri meio sem jeito, eu sinto vontade de abraçá-la e nunca mais soltá-la. Tenho vontade de protegê-la de todos e de tudo que por ventura possam fazer aquele sorriso sumir. Aquele par de olhos não foram feitos para chorar e sim para iluminar. E talvez eu a encontrei tão longe quanto eu, pois talvez ela foi feita para ser meu sol, para me salvar. Eu a protejo, ela me salva! Nos salvamos dessa vida, doando-se. Eu preciso, eu acredito, eu enfrento. Eu a abraço!


Por Camila Blopes

0 andarilhos:

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design