23 de abril de 2012

Urgência daquilo que nunca se teve...


Estava sentada em minha janela, observando a chuva fina lá fora quando alguma coisa apareceu, veio se agarrar a mim, parecia uma âncora cor de sangue. Ela foi me arrastando, me puxando pra baixo. Eu não me debati, esperei para ver o que aconteceria. Fiquei pensando por que toda pessoa que eu me apego vai embora? Sempre. Há algo de errado, sim. Ontem, hoje e amanhã, provavelmente acontecerá novamente. O moço foi embora daqui, e eu queria amá-lo, eu apenas queria abraçá-lo, mas ele se foi. E fui eu quem disse ‘até logo!’. - Está tudo bem! Essa coisa que apareceu, consegui reconhecê-la: era amor. E ele se mantém firme em mim, porém anda me puxando pra baixo. Eu espero que haja alguém que possa me explicar o motivo do moço que eu gosto querer me deixar em meio a tanta dor. Talvez alguém possa me ajudar, vamos, me ajude! Me diga?

Então eu digo. E mesmo oprimida por algum estúpido sentimento e por um introspectivo pensamento, eu recuso as acusações. Eu não sei lidar com quem me ama e também não sei lidar com que eu amo. Mas eu sou legal, eu juro. Eu só queria que ele deixasse ser amado e beijado por mim, até o dia em que esse sentimento fizesse bem a nós dois. Entretanto, ele foi embora daqui e dali. E eu não acho justo, meu Deus, não é justo o que ele fez. Eu o vejo indo por um caminho torto. Eu estou perdida e ele também. Isto que sinto não é certo, apenas não é errado, preciso me conformar. - Mas vai passar, há de passar.

Renasço. Volto. Sento em minha janela e observo a neblina espessa lá fora. Algo aparece e vem se agarrar em mim, mas dessa vez não me deixo levar! Seguro em meus muros e memórias, este tal amor, não me levará novamente. E eu grito para ele ir embora, pois tudo o que ele diz e faz é em vão! ‘Talvez’ e ‘Agora’ são irmãos da mesma mãe. Ei, espero que alguém possa concordar comigo. Esse sentimento nem sempre é bonito e meigo, ele vem e rouba nosso bom senso e por vezes até nosso orgulho. Sai de perto de mim, me deixe em minha bolha. Eu não estou mais para me aprofundar. Cansei, quero paz. Eu só quero paz com o Amor...
Por Camila Blopes

4 andarilhos:

Anônimo disse...

Mas realmente quer?

Cαmilα ♥ disse...

Maybe, baby,
Já dizia Janis...

Tatá disse...

O amor nunca me deu paz, sempre durou muito pouco tempo. Gostaria de saber se o tormendo vem de mim ou do sentimento...

Cαmilα ♥ disse...

Eu tambem me pergunto isso minha amiga... sempre.

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design