13 de agosto de 2011

Espero que venham tuas borboletas...

' (...) tenho sempre a sensação de que meu coração sairá pela boca – e tenho urgências imensas. Sobretudo, tenho urgência em ser feliz! "




Eu não sei se estou bem, não sei se ainda acredito que tudo vai ficar bem comigo. Há um barulho ensurdecedor dentro de mim, há uma tempestade aqui. Não tenho medo, mas estou com frio e dor. Meus sorrisos são falsos, meus abraços vazios e meus beijos sem emoção.


Não me dei ao luxo de enlouquecer ou ficar deprimida, não isso não combina comigo. Estou seguindo em frente, o mundo continua a girar... Entretanto admito: não está nada fácil. Estou cansada. Desacreditada. Desiludida! Ferida e magoada.


Continuo trabalhando, lendo, viajando, saindo, vivendo... Nada alterou em minha rotina. Eu mudei alguns hábitos, já não gosto mais de algumas músicas que antes não saia de meu playlist, diminui a intensidade das baladas, aumentei meu horário de trabalho e o número de visitas à família e aos amigos. Desisti de Paris. É, é triste isso... mas desisti. Tenho dirigido mais veloz e as vezes tenho ido caminhar depois do trabalho. Não falo mais de ti com ninguém.


Minhas amigas tem me dado muita força, minha mãe tenta me ensinar a ser mais racional, mas ainda não consegui bloquear sentimentos. Todos dizem para eu ter paciência, para eu acreditar... mal sabem eles que isso apenas me deixa pior. Eu não tenho paciência! Nunca tive. E não quero pensar que ‘um dia’ vai dar tudo certo. Poxa... eu só quero ser feliz. Sou urgente.


Infelizmente não acredito mais em você, em nenhuma palavra. Não tenho raiva, tenho tristeza de você. Penso em você e sinto decepção. Raiva tenho é de mim por ter acreditado, uma raiva explosiva quando sinto sua falta e procuro por você em minha memória. Choro compulsivo, socos no travesseiro, insônia maldita e mau humor.


Eu sei que tudo se supera, aprendi na pele essa lição. O tempo vai passar e com ele essa sensação de impotência e rejeição. Você fez minguar o pouco de autoestima que eu tinha. Um dia hei de sorrir bonito novamente. Não espero mais te ver, alias, não posso. Desisti. Você venceu. Comemore! Sinta borboletas no estômago, sinta-se feliz. Você conseguiu: Eu desisto de nós.


Por Camila Blopes


PS: "Se eu fosse bonita, acho que as coisas seriam um pouco melhores. Se eu fosse uma pessoa má, as pessoas não abusariam tanto de mim e se me importasse menos, sofreria menos. O meu problema é que sou feia demais, boa demais e me importo demais."

8 andarilhos:

Fê Miceli disse...

ENTÃO... SOMOS DUAS COM ESSES MESMOS DEFEITOS!

Nanda Assis disse...

tava tudo tão lindo tão poetico ate eu ler a besteira de q vc é feia demais kkkk, q piada. vc é lindaa! acredite pq eu não minto!! ser boa, e as pessoas aproveitarem, deixa, pq vc esta semeando, espere a colheita.
o resto, é coisas do coração,e nisso ninguém pode ajudar... o coração gosta de ser independente, recusa nossos conselhos nossas ajudas, mas ele tem uma vantagem, cada vez que recomeça, bate mais forte!

bjos...

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Tammy'Natural disse...

Princesa Girassol,Bom dia.
Sim,mesmo que você esteja com olhos de oceano pacífico o céu continua brilhando azulado!Para quem está triste,o mundo inteiro se torna cinza,desses cinzas de vilarejo obscuro sem charme.A beleza aos olhos desiludidos torna-se mera desculpa para nossa enfadonha vontade.É bom sentir-se impotente,para que Deus venha agir e nos libertar do cárcere da paixão.Há um tempo eu caminhava assim...triste,cantarolando sílabas de uma música melodramática.A paixão nos rouba tudo,até as letras de uma poesia.E quando não existir o que sugar ela desaparece,feita fantasma num castelo iluminado.Chore,chore todo o oceano que reside dentro de ti,para que não reste nada de atroz dentro de você!As vezes a vida parece injusta,e a felicidade parece se esconder em lugares inóspitos,mas a felicidade verdadeira é o amor;não amor de homens,que vem e vai,aquela inconstância que nos martiriza.O amor verdadeiro é o de Deus!Aceite-o,deixe que ele te salve da inércia,da indiferença,desse gelo angustiante.Permita e tão somente verá a primavera chegar,mesmo estando sobre previsão de um inverso sombrio.Deus mais do que ninguém compreende o seu coração,e mesmo que você dissimule ele sabe.Deixe querida,deixe ele te carregar no colo e curar as feridas;então verás que a felicidade real chegou para você!

Fê Miceli disse...

Eu tb sofro desse pequeno entusiasmo, rs. Conclusão: mtas vezes meto os pés pelas mãos!

Graciela disse...

simplesmente perfeito, faço minhas as suas palavras que dizem tudo que eu gostaria de dizer... Uma pena que as pessoas desprezem o que sentimos, podia dar certo ou não... no final nunca sabremos!

Tatá R. da S. disse...

Força, amiga!
Lembre-se que estou sempre contigo.
<3

Cαmilα ♥ disse...

Obrigada a todos pelos comentários, e pela força!
BeijOcas
<3

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design