11 de novembro de 2010

Eu gosto quando somos


_ Minha moça do cabelo amarelo e sorriso largo.
_ Meu moço encantador dos olhos de esfinge.
_ Olhos de esfinge?
_ Sim, meio que ‘decifra-me ou devora-me’.
_ Adoço-te!
_ Simplesmente por existir.
_ Contigo sou, não apenos existo. Obrigada!
_ Obrigada eu, por você ser.
_ Teu.
_ Sua!
_ Ah moça... essa tua voz a me dizer.
_ Ela transmite o que sinto, o que você me faz sentir.
_ Conte-me?
_ Doçura. Doçura e poesia.
Por Camila Blopes

7 andarilhos:

Daniel Savio disse...

Bonito, mas olhos de esfinge é realmente interessante...

Fique com Deus, menina Camila Blopes.
Um abraço.

Dexter disse...

Eu prefiro devorar do que decifrar

Bjs!

Luciana Brito disse...

Tão doce essa minha amada.. aiai... mais um texto lindo demais!

Beijo! (L)

Lαís Pαmelα :) disse...

Mais uma vez, seus textos doces e singelos.
Adorei.
Deforo!

Anônimo disse...

Sempre uma doce poetisa.

Alice R. disse...

-
to te seguindo *-*
os textos daqi são lindos ;*
espero qe um dia meu blog seja igual a o seu *-* haha, bj

Cαmilα ♥ disse...

Obrigada a todos pelos comentários
BeijOcas

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design