23 de agosto de 2010

Que el Castellano

"-Mas não seria natural.
-Natural é as pessoas se encontrarem e se perderem.
-Natural é encontrar. Natural é perder.
-Linhas paralelas se encontram no infinito.
-O infinito não acaba. O infinito é nunca.
-Ou sempre."

Eu o notei assim que cheguei, mas não demonstrei interesse. Fiquei na minha, dançando com meus amigos e tomando meu whisky. Alguns homens me olhavam, mas não me importavam. Eu o queria!
Aquele garoto de cabelos um pouco desgrenhado e barba mal feita. Aquele que dançava leve, sorria safado e tinha aquele ar confiante. Ele tinha cara de argentino.
- Eu não gosto de argentino. - Me lembrei.
Minha amiga queria mais um drink, fomos até o bar. Enquanto ela se esforçava para o garçom-castelhano entendê-la, eu me deliciava com minha bebida forte.
Me senti sendo observada, olhei para o lado e parei meu olhar no dele. Eu mantive firmes meus olhos naqueles olhos pretos e brilhantes. Ele manteve o olhar pesado no meu. Minha amiga me chamou e eu me deixei levar. Senti que era mais seguro me manter longe daqueles olhos-de-ressaca.
A música continuava a me embalar. Meus amigos estavam animados. Ou seria efeito da bebida? Não me importava, eu estava me divertindo.
Senti uma mão em meu ombro, me virei e o vi. Desta vez bem de perto. Sim, ele era argentino. Eu sabia, aquele jeito marrento não era brasileiro.
Seguimos numa tentativa de diálogo, confesso que nos entendíamos melhor dançando. Eu via os olhares atentos sobre nós, acho que muitas mulheres o notaram. Eu mantinha uma atitude ‘tô nem aí para você’. Ele não sei, só sentia intensidade em suas atitudes, totalmente ‘carpe diem’.
Estávamos dançando quando ele me puxou para perto de si e me beijou. E eu o beijei. Permanecemos juntos toda a noite. Ele também gosta de bebida forte.
Senti que nos gostamos. Nos achamos. Mas a balada acabou e nos perdemos. Ele voltaria no outro dia para Buenos Aires e eu voltei naquela manhã para Santa Catarina.
Nunca mais nos beijamos, dançamos ou nos falamos...
Por Camila Blopes

6 andarilhos:

Daniel Savio disse...

Mas o que importa, que mesmo por pouco tempo, foi importante para ti...

Fique com Deus, menina Camila Blopes.
Um abraço.

Tatá R. da S. disse...

O bom é ter momentos únicos pra se lembrar! ^^
Beijos, ciumentinha linda.

Camila Lemos , disse...

Acho perfeito as coisas que tu escreve :}

Dani Carolina disse...

ui de bom desses castelhanos.

Dani Carolina disse...

gostei dos teus escritos
estou a te seguir e ler teus passos
há muito venho aqui, voce sabe.
beijinho

Cαmilα ♥ disse...

Obrigada pelos comentários
;D

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design