6 de abril de 2010

Prazer onírico


De maneira nunca sentida antes, a moça do cabelo liso lembrou-se dele... Ainda deitada em sua cama grande, debaixo de seu edredom, nua, como sempre dormia, pensou nele.
O quis bem ali ao seu lado, imaginou o contraste de seus cabelos no peito dele, sorriu com um ar malicioso ao imaginar onde as mãos dele estariam, e, onde estaria a boca dela.
Suspirou e fechou bem os olhos. Sentiu um pequeno desespero ao abri-los e verificar que não era pesadelo, o moço querido por ela, realmente, não estava em seu quarto. E provavelmente ele estava em algum lugar que ela nunca viu.
_ Como te quero aqui! – Ela falou bem baixinho, como uma prece. Fez algum esforço para sorrir.
Levantou-se. Arrumou a cama. Seguiu para o banho.
Um demorado banho matinal... ela pensou que o barulho da água em seu corpo ajudaria a dissipar aqueles pensamentos lascivos. Entretanto aconteceu exatamente o contrario...

Terminou o banho estremecendo-se, chamando por ele.
Por Camila Blopes

17 andarilhos:

Vítor Palmeiras disse...

Hmmm... sutilmente delicioso esse conto.

Charlie B. disse...

Era paixão e era dela.

Charlie B.

SAL disse...

Charlie B. disse tudo...

PAIXÃO!!!!

ai como é bom viver com paixão...

apesar da gente pensar que vai pirar (ou seria pirar de tanto pensar?) não existe coisa que nos faça sentirmos mais vivos!!!

obs.sua historia do lover a distancia é bem parecida com uma q eu tenho... eu já superei! gracias! mas oh... querendo ajuda, manda email q tô as ordens!!!

bjoooo

Robs disse...

Me vi nesse conto... juro!

Ai ai amiga, so vc mesmo pra escrever com tanta intensidade...

Alem de sua amiga eu sou sua fã...

I love youuu!

Beijosss... =)

www.robsalves.ideiasplurais.com.br

Thais motta ~ disse...

" Como te quero aqui - ela falou baixinho "

Me encontrei nas tuas palavras , as vezes faço exatamente desse jeito .

Tava com saudades daqui , voltarei mais vezes . prometo !

Um beijo

Shelhass disse...

Adoroooooo. Adoro quando colocas as sutilezas de sensações que a maioria das pessoas apenas passam por cima, como se essas coisas de pele, fossem descartáveis.

Vou te dizer...
Tá ficando melhor cada dia que passa.

Shelhass disse...

ps: Quem é caio f.

Seria o caio fernando abreu?

Melanie Brown disse...

Perfeito!!!!!

Henrik disse...

Não raras vezes os melhores amores ão oníricos, projectados, imaginados, em suma: ficcionados. Não que o amor seja irreal, impalpável, pelo contrário. Porém, raramente a imagem que temos dos nossos desejos corresponde à realidade do objecto amado.

Hosana Lemos disse...

tem horas que a única coisa que o nosso corpo e mente pede é o rosto do outro, a cheiro e o sentir do outro!
adorei
*-*

♥ Cαmilα Girαssol disse...

Obrigada andarilhos, pelos comentts!

BeijOcas minhas

paula barros disse...

Maravilhosos texto. Escreve, escreve, escreve...você escreve bem.

beijo

♥ Cαmilα Girαssol disse...

Obrigada Paulinha, você é uma querida
;*

Melanie Brown disse...

S I G O ! ! !

♥ Cαmilα Girαssol disse...

o/

Daniel Savio disse...

Pelo jeito, um pouco de luxuria (que é tão bom quando há amor)...

Fique com Deus, menina Camila Blopes.
Um abraço.

♥ Cαmilα Girαssol disse...

Concordo Dan!

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design