27 de agosto de 2009

Mais AMARelo



A vida tende a torna-se repetida, isso para mim, é fato. Ciclos que se repetem, se repetem e repetem até o sempre.
Eu confesso: sou uma metamorfose repleta dos mesmos erros de ontem! Me transformo, me invento, me perco, me encontro, mas no fundo sou a mesma de antes.
Nada que é previsível me interessa. Saber certinho o que acontecerá é monótono. Gosto de surpresa, delírio e ação.
Tentar me mudar é um pecado, uma idéia que não pode existir. Nem eu sou capaz de tal proeza. Eu tentei, mas nem tudo que eu tento, consigo.
Às vezes eu perco.
Alias, ultimamente tenho perdido muito e vencido pouco.
Ouvi dizer que para o sol brilhar é preciso anoitecer. Faz sentido na teoria, mas na prática me cansa.
Por que tudo não pode ser bonito? Claro? AMARelo?
Tantas perguntas aqui dentro, tanta coisa a dizer, tantos caminhos a seguir, tantos mundos a conhecer...
Mas este ciclo não quer terminar. Tudo volta a se repetir.
Claro, nem tudo é igual. Tive algumas baixas, pessoas que escolheram outro rumo e não há como voltarem.
A vida (também) é feita de escolhas. Não posso esperar que todos queiram-sintam-pensem como gostaria que quisessem-sentissem-pensassem.
Sou egoísta.
Este é meu pior defeito. Penso demais em mim. Não, talvez esse não seja O meu pior defeito. Há outros bem ruins.
Sou toda torta. Inconstante. Geminiana. E exigente.
Não tenho o coração tão bom a ponto de não querer carinho, atenção e afeto daqueles que amo, daqueles que dôo o meu tempo. – ‘Egoísmo!’, eu sei.
Como disse, eu sou torta. Queria ser direita.
Sabe, ser dessas pessoas certinhas, boazinhas, calminhas! Mas não sou. E é o que temos para hoje, amanhã e sempre. Não consigo mudar. Sou assim, simplesmente, sempre.



Por Camila Blopes

0 andarilhos:

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design