22 de maio de 2009

‘como você me dói de vez em quando’

Sentada no escuro e com frio, apesar das meias e do cachecol, teimo em digitar algumas palavras.
Escrevo para você, que talvez nem me leia.
Talvez não me leia por falta de coragem. Talvez por falta de interesse. Talvez por não saber que lhe escrevo. Ou talvez porque não quer, simplesmente. E até, talvez leia sempre.
Tentar adivinhar você é um passatempo meu.
Não habitual, mas de às vezes, quando me lembro de você. Algumas vezes eu lembro que te esqueci, outras esqueço.
Hoje nada me esquenta, nem mesmo minha manta solar.
Tudo escuro. Silencio total. Falta de calor. Nenhum medo.
O frio me dói. Você me dói, hoje.
Sem saudade. Sem vontade. Sem desejo. Sem raiva.
Decepção. – “Que decepção!”
Hoje me decepcionei comigo mesma. Fui incapaz.
É muito ruim ser incapaz, sabe. Dói.

Por Camila Blopes

"Eu deveria me render ou eu deveria continuar perseguindo pavimentos?
Até mesmo se não conduz a parte alguma ou for um desperdício?
Até mesmo se eu soubesse que é meu lugar deveria deixá-lo?
Eu deveria me render ou eu deveria continuar perseguindo pavimentos?
Até mesmo se não conduz a parte alguma? Eu me construiria e voaria em circulos.
Espere então meu coração cair. E atrás de mim começa a dor. Finalmente eu poderia ser.”
Adele - Chasing Pavements

29 andarilhos:

Juan Carlos disse...

Só irei dizer...
Estou aqui para tudo o que precisar
=D
o/
E você tem mais qualidades do que imaginaaa
=D
Princesaaaaaa Girassol xD

Cαmilα ♥ disse...

Obrigada mô benhe!
=)

Quimordo!

Fernanda disse...

as vezes dói esse sentimento de saudade,essa sensação de vazio.essas tantas palavras endereçadas a alguém distante talvez...
mas o amor não seria amor se não nos fizesse sofrer...
adoro teus textos^^

Luan Fernando disse...

Sempre que leio as coisas que você escreve, só me vem uma pergunta na cabeça; "O que você está esperando pra escrever um livro?"
Nem tenho o que dizer, está perfeito!

Luciana disse...

Ai, ai Cahzinha...

E como amar alguém dói. Dói quando não correspondido e quando correspondido também (creio eu), por que pelo menos em mim, surge uma dorzinha por ter um amor tão grande.

Mas, amada, as dores passam...

Amo tu princesinha Girassol!

Pollyanna disse...

é sempre muito dificil conviver com esse talvez.. mutas vezes eh melhor largar mao e procurar uma certeza!!

beeeijos Camila!!

Solange Maia disse...

Belo texto Camila !
Cheio de sentimentos...
Me emocionou...
Obrigada.

Um beijo carinhoso,

Solange

http://eucaliptosnajanela.blogspot.com

Kari disse...

É... Ás vezes a gente se decepciona mesmo... Mas o importante é não deixar que se torne uma rotina...

Beijos

Pedro Antônio disse...

Ei, Camila!

Que bom que gostou da caricatura! Ficou legal mesmo, né!?

Sobre o seu texto, lindo, lindo!... Eu sei bem o que é isso! O amor misturado com saudade dá uma dorzinha doída aqui no peito. Só sabe quem já sentiu!

Beijãooo.

Pedro Antônio - A TORRE MÁGICA - www.atorremagica.blogspot.com

Nadezhda disse...

"Você me dói, hoje."

Algumas pessoas já me doeram bastante, hoje não mais.

;)

Kakau disse...

Eu tenho esse passatempo de adivinhar... e de lembrar que esqueci.


Beijos
=***

Robs disse...

Sim...nos sentirmos incapazes doi mesmo!

Bjos Cá...arrasando como sempre.

Desabafando disse...

Se você se sente incapaz hoje com relação a algo, você tem a chance de mudar isso no futuro! Valorize aquilo de que é capaz e tente mudar o que te incomoda!

"Sofi@" disse...

E será que ouvires as palavras dele não te encheria o coração de calor.
E talvez ele te leia, e se não ler, e porque não sabe que lhe escreves e por isso devias lho dizer na cara.
Opinião minha:]
Gosto muito da tua maneira de escrever.
beijo

Juliana Lira disse...

Menina que coisa mais linda ...
alguém com certeza esta perdendo uma pessoa fantastica!

Mil beijos

Dany disse...

Eu sei exatamente o que é isso. Tão ruim qdo nos sentimos impotentes, né?!
odeio sentir saudades de quem não merece meus pensamentos... tentar adivinhar o que ele tá fazendo, se lembra de mim... enfim!
Bjs

Ruberto Palazo disse...

Sabe...
Tem coisas que precisamos dizer, que nao podemos guardar... devemos aliviar nosso coração para viver outras e novas coisas...

Beijos HIPOPOTINHAAAAAAA!!

Cαmilα ♥ disse...

Ruberto
¬_¬

Besta!

Hsuahsuhaushaushau

Hod disse...

Quando foi que pela última vez sentiu a saudade perfurando sua alma??? Essa dor doída perfuma delineando estas frases tao bem resolvidas e emocionantes...
Belo texto...
Descompromissado com o amor!!!

Entre na semana muito atraente!!

Hod.

Ric disse...

Dói, mas acontece... fazer o que??

Beijos!

Porque Ele Vive disse...

Oi!! Tudo bem? Adorei seu blog! Ele tem um charme especial, uma delicadeza ímpar e, acima de tudo, é romântico. E é muito difícil a gente encontrar um blog que reuna todas essas qualidades! Eu gostei muito e jah tô seguindo, tah??

bom, deixo o convite pra vc visitar o meu à vontade, viu?

bjo no s2!

Snara.

[ rod ] disse...

Palavras de alento... a quem ler ou a quem só escreve. Tudo em vida acaba e renasce em outra instância.

Acredite.

Bjs,




Novo dogMa:
sAnto...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

Eduardo Matzembacher Frizzo disse...

Todo sentimento é incapaz. Assim como o pensamento é a pulsação do pensar, o sentimento é a pulsação do sentir. Mas como controlar isso? Com medidor de pressão? Com calmantes? Não: inutilmente se crê que o coração é o centro das nossas emoções, quando em realidade a própria alma, transmutada em órgão, habita a redoma das nossas entranhas. E é por isso que os dedos são mais que dedos quando provém de certos toques e momentos. E é por isso que as bocas são mais que bocas quando há o desassossego das paixões nas nuvens de quaisquer amanhãs que sempre serão incertos. No quarto escuro, se você procurar bem, irá achar um resto de fogueira com um cerne cor-de-aurora dando foz para um novo dia. Restarão às suas palavras a tarefa ingrata de nomear tudo isso e se sentir tão sem rumo frente aos nomes que escorrem quanto frente aos sentires que também escorrem, mas de um outro jeito quase tão salgado quanto o Pacífico. Se as pernas não tremessem, o corpo não seria um poema. Disso se faz um humano: da indefinição, do desejo do desejo, do medo do medo, da alegria da alegria, já que o "de dentro" sempre será inacessível. Um grande beijo, Eduardo.

Luciana Andrade disse...

Não se decepcione consigo mesma, flor! Somos todos humanos, demasiado humanos!
Melhores dias virão!

Aquela disse...

Deixei uma coisa pra vc no meu blog, depois vc passa la pra dar uma oilhada!

Tenha uma ótima semana, to passando rapidinho pq estou apertada no meu final de semestre...
Depois volto com calma!

Beijão!

•.¸¸.ஐBruneLLa França disse...

Simplesmente dói!
ç.ç

Mas não dói para sempre... A primavera logo vem!

Beijos e borboleteios Cah!

Gusta Fernandes disse...

Meu passatempo preferido também é advinhar as pessoas.
Engraçado, há dias que nos vemos longe de nós mesmos... estamos em outro lugar, as vezes em lugar que não gostariamos de estar, mas mesmo estamos em outro lugar.

Beijo enorme, princesa girassol.

Adorei o novo visual do blog.

Jefferson Araújo. disse...

isso dói mesmo...
e quando estamos assim, tudo realemte nos dói...
mas o importante é que passa... pode demorar, mais passa...

p.s.: tem algo pra vc lá no blog.
bjus

Cαmilα ♥ disse...

Obrigada pelos comentários!
Obrigada a todos!

<3

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design