19 de maio de 2009

Adeus forever

“Às vezes esqueço o quão facil é rir com você.
Bom, se não for para lembrar das partes boas, é melhor que você nem lembre de nada, e nem de mim.
Eu vou lembrar das melhores partes... olha que foram muitas.
[...]
É assim que gosto de ver o mundo... todo melhor que ele é. Eu tenho o estranho habito de esquecer algumas coisas, acho que é algum bloqueio.
Bom, é isso...
Desculpas as palavras agressivas. Estou meio que a mil por esses dias.
Roberta, foi bom mesmo te conhecer.
Adeus.”


Ela custou absorver todas essas palavras, indigestas! Ficou com raiva, dela e não dele. Não sentiu tristeza, estava meio que acostumada com os ‘Adeuses’ dele.
Não sabia o que responder e se havia algo há responder.
Preferiu algo sem graça, sem ritmo, sem desarmonia.

“Tudo bem.
Prefiro esquecer então.
Que assim seja.
Adeus (novamente)”

Foi o que ela respondeu.

Já não sei dizer se Roberta sente saudade de Fernando, ou se é da presença dele. Creio que o amor tenha morrido, ou transformado em sei-lá-o-que. Já não sei mesmo.
Amores novos transformam sentimentos.



Por Camila Blopes

0 andarilhos:

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design