5 de março de 2009

Grito silencioso

Estela acordava toda noite e chorava. Era um choro preciso e calculado, não premeditado.
Era a válvula de escape de sua alma, tamanha dor ela trazia consigo.
Pobre Estela... chorava sozinha e sussurrava algo, quase como uma prece. Ela erguia os olhos em direção à janela, procurando, ao menos, uma pequena estrela para ser sua cúmplice, aquela em que pudesse confiar e desabafar. Infelizmente, poucas vezes Estela viu uma estrela, via sempre a Lua, mas não gostava dela. Estela a achava imponente e esnobe, gostava mesmo era de ser ouvida pelas pequenas estrelas.
Estela gritava aos quatro cantos o tamanho de seu amor e de sua dor. Gritava alto, mas era inaudível para nós, humanos, pois Estela só falava a linguagem das estrelas.

Por Camila Blopes

28 andarilhos:

Kakau disse...

Que lindo!
Já fiz muito disso. Mas eu gosto tanto das Estrelas quanto da Lua.


Beijos

Su disse...

As lágrimas que fazem sangrar, são aquelas que caem silenciosamente. É preciso entender a solidão, entender a solidão da lua que brilha no céu. Talvez seja necessário!
Lindo, lindo demais!!

Beijos..

Carol disse...

Já dizia Olavo Bilac, "... pois só quem ama pode ter ouvido capaz de ouvir e entender estrelas..."

Deve ser por isso que a Estela não gostava da Lua... só as estrelas devem ter ouvidos capazes de entender as lágrimas de quem ama!

Um beijo amiga...

Varda disse...

Coitada da Estela!!

Bandys disse...

Camila,
os poetas são fingidores segundo Fernando Pessoa...

A Estela seria uma poetisa...?


Beijos

Dri~ disse...

E essa linguagem , quase ninguem entende ...

Otimo texto moça! ;D
Abraço Gigantesco para Ti!

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Que texto bonito, Camilinha. Continue escrevendo.
Querida:
Venho convidá-la a conhecer o meu novo post, dedicado à (s) mulher(es). Podem ser escritos de mulheres ou de homens. As contribuições serão muito bem recebidas.
Um abraço,
Renata
http://blogrenatafeminina.blogspot.com

Noslen ed azuos disse...

Sim muito legal estas palavras; eu tinha uma amiga que falava com as árvores e todos achavam ela louca, porém ela sempre me falava que ficava mais louca quando falava com pessoas...

Bjs
ns

Franzé Oliveira disse...

Faço uma parafrase de Renato Russo, se eu gritar, a dor é tanta, que o grito não só acordara a minha casa, mas a cidade inteira.

Bjps com ternura.

Verônica disse...

Como q já chorei, quase todos as noites quase me afoguei..
como a minha alma se limpou..
agora não choro mais, só se for de alegria...
beijosss

Cadinho RoCo disse...

Na linguagem das estrelas a luz vinda de longe.
Cadinho RoCo

Camila disse...

Verônica
Que nunca mais tenhamos motivos para se chorar de tristeza.
Bola pra frente amiga, linda e loira!

Ai povo! Como gosto do comentário de vocês!

Beijos a todos

Marina Melow disse...

Como é ruim chorar só. Sem ninguém saber, sem ter com quem compartilhar seus problemas. =/

Luifel disse...

A Estela seria uma poetisa...? [II]

Bj, moça!

Rubens Rodrigues disse...

Muito bonito, mesmo!
Te pergunto agora se vc escreve contos, pq se escreve, tenho certeza que são muito bons assim como esse texto.
Olha, muiot obrigado pela visita ao Poesia Inconstante.
Boa sorte com o blog e sucesso na vida!

www.poesiainconstante.blogspot.com

Max Psycho disse...

Cah tu ta muito porreta em escrevinhar textos ein, parabéns minha linda, bju grande proce

•.¸¸.ஐBruneLLa França disse...

Aqueles que amam, poderão ouvir Estela. A dor e o amor!
Beijos e borboleteios Cah!

Emocionei-me com o texto!

Aprendiz disse...

Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!

Ouviu o grito, claro que não, é um grito a preto e branco num papel virtual que desaparecerá mal desligue a tela ou mude de página. É um grito preso neste pequeno espaço. Aqui ficará para sempre. Encurralado!

Beijos

Atreyu disse...

Que lindo esse verso: “...pois Estela só falava a linguagem das estrelas.”
Bacana msm!
O texto foi muito bacana parabéns

Mayana Carvalho.♥ disse...

Tão sweet, ingênua e ao mesmo tempo profundo e de uma maturidade maravilhosa!

Amei ♥

KeLLy ViAnA disse...

Perfeito..
sem comentáris,
combinou com que estou vivendo agora!

Tamara Mayfair disse...

A linguagem dos apaixonados, dos poetas, e quem melhor que as estrelas para entender?
Lindo texto! Um ótimo fds.
Beeijos.

Patricia disse...

nossa eu amo gritar, qdo nao dá eu sufoco.
;p

Mary West disse...

Vivemos a esconder nossas verdadeiras angustias.

Luciana Andrade disse...

Conheço de perto esses gritos mudos!
Um ótimo fim de semana, bela!

Marcela' disse...

Camila, que texto lindo, nossa, adorei! Mesmo!
Baci :)

willa Albuquerque disse...

Que lindo!
Mas eu não gostaria de ser uma Estela da vida :/

Beijos! :}

Camila disse...

Obrigada a todos!
Beijos e..
Salve Estela!

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design