15 de setembro de 2008

Entre flores e pedras

Em um Caminhos desses...
Uma menina Flor encontrou com um jovem Pedregulho, ambos estavam se sentindo perdidos.
Depois de algumas conversas, os dois resolveram seguir juntos na estrada da vida, pois o medo de um amedrontava o medo do outro.
Logo na primeira curva surgiu uma dúvida, a Flor queria ir para um lugar úmido, cheio de vida, repleto de verde... enquanto o Pedregulho queria como destino o sol... grande, imenso, quente e seco.
_ O que fazer agora, querida Flor? – Perguntou ele preocupado, porém sem sentimentos.
_ Estimado Pedregulho, ainda faltam inúmeras curvas até chegarmos na encruzilhada da Decisão.
_ Mas não poderemos seguir juntos, pois sei que nos separaremos no fim..
_ Como podes ter tanta certeza, Pedregulho?
_ Não a tenho... mas pressinto!
_ A única certeza que temos é que queremos chegar a lugares diferentes, não sabemos o que encontraremos pelo caminho, nem o que mudará durante o trajeto, não é certo afirmamos nada antes de acontecer, é injusto com a vida e consigo mesmo.
_ Tenho medo.
_ E eu também, mas se seguirmos juntos podemos vencê-lo.
_ Prefiro não arriscar... meu medo é muito grande.
_ Tem certeza Pedregulho?
_ ...
Virou-se e saiu andando sem responder... não suportaria admitir sua covardia diante daqueles profundos e meigos olhinhos...
O Pedregulho preferiu a garantia da menor dor da separação naquela hora ao risco de sofrer com a separação depois de estar mais apegado a Flor...
A possibilidade de permanecer ao lado dela, de algo mudar não o fez tentar, ele era prático e frio.
A menina Flor encontrou seu lugar e hoje é feliz, onde ela mora há de tudo... água, árvores, flores e até alguns pedregulhos cobertos de musgos.
Já o jovem Pedrgulho, nunca conseguiu achar seu destino, arrependeu-se no meio do caminho e foi procurar pela Flor, mas se perdeu e nunca mais se encontrou... descobriu do pior jeito que sempre vale a pena arriscar ser feliz!

Por Camila F.

43 andarilhos:

Pedro disse...

Oi Camila, O Lucas trouxe um monte de bombons pra gente mas já acabaram todos, a faxineira lá de casa então fez a festa hauahau!

Bjão e apareça sempre, mesmo sem bombons...

Robs disse...

Belissimo texto!!! E realmente, devemos sempre nos arriscar para tentarmos ser felizes!!!

Bjos e boa semana Cá!!!

Gusta Fernandes disse...

"ele era pratico e frio", "não suportaria adimitir sua covardia"


Lindo texto Camila!
parabéns!

Até mais...

victor disse...

Tão jovem e tão criativa. parabens. está lindo seu blog. abraços.

victors.gomez -
projetos sociais artes

Gusta Fernandes disse...

engraçado... não sei por que dispara ...

dispara por alguém que nem coração tem. "Ele era pratico e frio" um "covarde"...

Demorei muito tempo pra perceber o que estava na minha frente... debaixo dos meus olhos.

caminhos diferentes...

que você continue sendo muito feliz!
Vou tentar superar a infelicidade que é a minha vida.

obrigado Camila!

Camila disse...

Gustavo, esta história não é a nossa!
O Pedrgulho não é uma metafora sua! E muito menos eu sou a Flor.
Acredite em mim.
Não diga isso, por favor.
Doi demais ler vc assim.
Poxa... eu gosto de você e não penso nada disso a seu respeito.
Acredite em mim.

Gusta Fernandes disse...

Camila, você só disse o que pensava.

Não posso obriga-lá a ver o mundo da minha mesma forma.
Talvez seja isso que nos afasta.

(sem palavras)

até quinta quando eu te mandar o texto!

Camila disse...

Affe!
Você não acredita mesmo em mim!
Tem pensamento pessimos ao meu respeito.
Olha se eu tivesse escrito sobre a gente não teria pudor nenhum em dizer a verdade!
Pensa, eu iria escrever isso logo depois de todas as coisas bonitas que disse sentir por vc mesmo quando não estavamos nos falando?

Bandys disse...

Camila,

Não exite caminho pra felicidade, a felicidade é o caminho.

Gosto quando gosto do que eu faço, porque faço por e com amor...
Quando aprendi a me amar tudo mudou... essa é um pouqinho da minha historia...

Beijos

Gusta Fernandes disse...

Camila ,

me mostre o amor...
esqueça fatos...

me mostre o amor!

Gusta Fernandes disse...

Acredito que seja uma metafora!

por que não acreditaria em voce?

Camila disse...

Não sei. POr que? Me diz?
Apenas sei que vc está me julgando.

Gusta Fernandes disse...

Não quero que me explique e sim que me mostre...

julgar ...

não faço nada que um dia você não tenha feito comigo!

Apenas ainda estou triste !

Não respondia as mensagens da mesma forma que você não acreditava que eu gosto de você!

tenho que sair agora ...

Camila disse...

Erramos os dois então!
Paremos de julgar! Acho que é a alternativa mais justa para ambos.

Max Psycho disse...

Minha Camilinha que eu adoro de paixão, eu não estou ausente daqui não, se faltei em alguns posts, queira me desculpar, pretendo não incorrer mais neste erro meu anjo lindo, bjus

BiaHh disse...

Ahh e como isso acontece viu.. e as vezes a florzinha resolve ir acompanhar o pedregulho e acaba morrendo queimada pelo sol ;/ é tristee mais é verdadee...

Beijooooooooooooo e ameii o blog ;*

Marcelo Martins disse...

Muito bom!
O pedregulho deveria saber que se apegando mais à flor, ele acabaria cedendo e decidindo estar sempre ao lado dela seja onde for.
O amor é mais ou menos isso, ceder, estar unidos em qualquer situação e, principalmente, abrir mão de certas coisas em nome da felicidade plena.
Amei seu conto, deu até vontade de ilustrar,rs.

Beijinhos

Giselle disse...

Camila,
que blog lindooooo ...
eu amei !!!
Obrigada por me visitar em meu bloguitcho e me felicitar, tanks ...
Vou te linkar para não lhe perder mais, tá?
Volte sempre, tá?
Agora que te limkarei sempre estarei por aqui, me aguarde ...
Beijos ...

Giselle disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Giselle disse...

Camila,
que blog lindooooo ...
eu amei !!!
Obrigada por me visitar em meu bloguitcho e me felicitar, tanks ...
Vou te linkar para não lhe perder mais, tá?
Volte sempre, tá?
Agora que te limkarei sempre estarei por aqui, me aguarde ...
Beijos ...

anderson eduardo disse...

Linda camila... sempre vale apena arriscar para ser feliz... abração e tudo bom

Allana disse...

pois é tentar é nescessario...com certesa a dor de não ter feito ...é maior q a dor de ter se arrependido ..é nescessario viver intensamente,,não devemos viver com medo

Dri~ disse...

Belo texto moça ...

Amor .. uma coisa dificil ...
da medo .. da dor... da felicidade.. da paz ...
um sentimento que verdadeiro .. consegue vencer o medo, e toda dor desse mundo~

mOnI disse...

arriscar é tudo.. adorei! beijos....

Inside Me disse...

que tristeza dá uma escolha mal-feita, ou algo que a gente deixou passar =/ mas a vida é cheia de escolhas, precisamos ter sabedoria pra nunca tomarmos a errada e jamais abrirmos mão da possibilidade de ser felizes!

biazinha disse...

Parábola moral excelente...tua melhor narrativa até agora...wou!
Nem sempre agir racionalmente é sinal de sensatez. As pessoas duras de alma tornam-se meras expectadoras da vida porque não se arriscam.
Beijos mil.

Dois Rios disse...

Oi, Camila,

As vezes o amor se perde na incapacidade de tentarmos mudar o percurso. Creio que se ambos tivessem chegado a um consenso, eles estariam juntos. No amor, a palavra de ordem é equilíbrio.

Beijo,
Inês

Salve Jorge disse...

Pra cada flor
TEm tanto pedregulho
Que me orgulho
De curtir o calor
E me jogar no mergulho
Rico no sabor
No ardor das possibilidades
Que o medo na verdade
Deveria ser ficar preso no entulho
Sem degustar as necessidades...

Cyntia Taborda ") disse...

Que fofoooo *.*

bjaao camila!

Toninho Moura disse...

Mas, será que daria certo? Pedra e Flôr costuma dar em espinho.
Braços!

♥тєcα♥ disse...

Que lindo texto Camila, pois é na vida o que mais vale é arriscar!

Beijão!

odin disse...

Muito bom o texto :-)
Primeira vez aqui e gostei muito.

david fraga disse...

lindo texto lindas palavras......acho que acabei me surpreendendo e me sentindo um pedregulho....

bjooooooo

Varda disse...

aii que texto lindooo
arriscar é sempre melhor do que fugirr!!
o/

;**

Dayane disse...

Tem presente lá no blog=D!

Gabi disse...

"O Pedregulho preferiu a garantia da menor dor da separação naquela hora ao risco de sofrer com a separação depois de estar mais apegado a Flor..."

e eu cansei de ser pedregulho...

bjos

Nadezhda disse...

Sou uma mistura dos dois. E acho que ainda está em tempo de descobrir o que ele descobriu tão tarde.

Fico feliz por ter me convidado a postar aqui, e aceito. Só Não promete que será em breve, porque ando sem tempo e meu computador anda um horror, mas te dou um toque depois ;)

daniel disse...

Camila

Agradou-me muito o conto. Serviste-te dum um enredo, torna a história edificante.
O pedregulho e a flôr, antitese em equação!
Beijo
Daniel

Camila disse...

Andarilhos queridos, muito obrigada pelos coment's.
Fiquei imansamente feliz.
Beijos

Bárbara M.P. disse...

Mas essa sua página está cada dia mais graciosa, Camila!

Clap. Clap. Clap.

Beijos,
Bárbara

Camila disse...

Muito obrigada querida!
\o/

Palavras de um mundo incerto disse...

Guria... torço por ti... de verdade.

ESSE TEXTO FICOU TRI!!!



Beijos querida!!!


Marcos Seiter

Camila disse...

Obrigada meu querido amigo MArcos!

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design