17 de junho de 2008

... Fim

Desde aquele dia Priscila nunca mais ligou para Eduardo. Eduardo também não procurou pela menina, ele estava atarefado demais com seus projetos.
Independente disso o mundo continuava a girar.
...
Era fim de Outono, o frio já havia chegado, e o aniversário de Priscila se aproximava, ela não estava animada, apesar de adorar fazer aniversário. Pensava que seus amigos não iriam lembrar, não iria comemorar com sua família pois estavam longe e além do mais iria trabalhar durante todo dia.
"Ai ai vida... e pensar que eu amo o fazer aniversário... Este ano será o segundo consecutivo sem comemoração! O que está havendo comigo?"
...
Pri acordou naquela manhã sem despertador, tomou um demorado banho, vestiu seu uniforme verde, passou batom rosa e foi trabalhar. Era um dia normal, um dia qualquer. Afinal que diferença faz ser o dia do seu aniversário para os outros?
Chegou ao seu local de trabalho recebeu alguns cumprimentos dos seus colegas, durante o dia recebeu várias ligações de seus amigos distantes e de seus familiares.
Foi um dia vazio, morno e sem sal.
Pelo menos estava sendo até chegar em casa e ver que suas amigas haviam feito uma festa surpresa para ela!
_ Nossa gente! Que bolo lindo... pensei que ninguém iria lembrar... Obrigada.
"Nossa que legal. Amo festa surpresa! Meus amigos são mesmo ótimos... eles não esqueceram de mim." _ Pensou feliz quando apagava a velinha.
Estavam todos lá: Carlinha, Bia, Tatiane, Fábio, Amélinha, Carol, Vini, e as Camillas.
"Nossa Eduardo não veio! Será que ele está chateado comigo?"
Pegou seu telefone disposta a falar com seu amigo... Mas não ligou, percebeu que era dia dela receber ligações, não de ligar. Deixou seu celular no quarto e voltou para a varanda, foi festejar com seus amigos de verdade.
Quase quando saiu, seu celular tocou, mas ela não ouviu... era Eduardo.
"Nossa, ela não quer me atender. Acho que está brava comigo... que cabeça a minha! Fui esquecer do aniversário dela... justo da Pri, que ama fazer aniversário?! Cabeça oca mesmo a minha, viu!?" _ Tentou mais três vezes...em vão.
Eduardo decidiu então ir a casa dela, dar pessoalmente os parabéns, apesar de estar em outra cidade, calculou e pensou que chegaria antes da meia noite lá.
A festa de Priscila foi animada e alegre. O pessoal foi embora cedo pois teriam que trabalhar na manhã seguinte.
Era quase outro dia quando Eduardo conseguiu chegar na cidade da menina... ele estava cansado e com sono. Infelizmente não viu um caminhão se aproximar... e num cruzamento, houve um acidente... O caminhão bateu no carro que Eduardo dirigia.
Edu ficou gravemente ferido e foi levado para o hospital.
Priscila estava deitada quando a ligaram para avisar sobre o acidente. Nem pensou direito, apenas trocou de roupa, pegou sua blusa e bolsa e foi direto para o hospital...
Mas infelizmente não teve como conversar com seu amigo... assim que chegou ela soube que Eduardo não resistiu ao ferimentos e faleceu!
Na hora ela não chorou. Não sentiu nada. Ficou em estado de choque...
"Nossa... como pude perder tanto tempo? Edu morreu... podíamos ter feito tantas coisas juntos, ter dado tantas gargalhadas... mas naõ... simplesmente aceitei o sumiço dele... que péssima amiga eu fui!"
Ela foi ao funeral... não chorou na frente de ninguém.
Ao chegar em sua casa, em seu quarto, ao deitar em sua cama... chorou muito e quase morreu de medo... olhou ao seu redor e sentiu como se estivesse no espaço... perdida... sozinha...
"Que péssima amiga eu fui..."

PiPiPiiiiiii PiPiPiiiiiiii PiPiPiiiiiii

O despertador tocou... era hora de levantar, afinal hoje era o dia de Priscila... não podia chegar atrasada no serviço no dia de seu aniversário!
Abriu os olhos aliviada de ter acordado daquele sonho ruim.
"Ai graças a Deus... foi apenas um sonho... melhor... um terrível e horrendo pesadelo! Nossa... hoje é meu dia... vamos ver o que ele me reserva....E se aquele cabeçudo do Eduardo não lembrar do meu aniversário... eu o mato!"
Por Camila Fernanda

21 andarilhos:

marden disse...

Bom, meus parabéns pra Pri antecipado, então! Vai que ela sonha de novo e dessa eu é que tô nesse carro maldito aí...

é big! é big! é big! é big! é big!
é hora! é hora! é hora! é hora! é hora!

VIVA A PRI!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Camila disse...

Pois é... fiquei sabendo que ela é meio bruxa! Vai que foi uma premonição? A hora de Eduardo pode estar se aproximando....
Huhsauhsauhsuah
Mas o parabéns da Pri não está antecipado... está no dia! Hoje é o aniversário dela!
Ela sonhou foi na noite de ontem.
Beijo
=)

Só Eu disse...

Ficç~~ao perfeita, bem urdida.
Parabens (para ti pelo teu trabalho e para a Pri...)

Nathália disse...

Ufa! Que bom que era um sonho, hein!
Hahaha

E sim, ela deve matá-lo caso ele não se lembre.

Beijo!

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Está um espetáculo a parte estes seus textos, adoro.Vir aqui é sempre cor de rosa, em todos os sentidos, faz bem para a alma. Fiz postagem nova, apareça por lá. Um beijo

Carol disse...

Meu Deus... eu tava quase preparando o lenço... de ontem pra hoje deixei de ter raiva do Edu... rsrs

Beijo

Jeniffer Santos disse...

Bom conto moça...
parabéns ;D

beijos e boa semana!

jasmimdomeuquintal disse...

ufa, estava a ficar assustada, matar o pobre do Eduardo que tem nome que eu adoro...

Nadezhda disse...

Achei que fosse uam história triste.

Mas é horrível sonhar com morte de pessoas que gosta. Eu acordo desesperada.

;)

Camila disse...

Só você... muito obrigada!

E Nathalia ela o matará se ele não lembrará... ou então ela morrerá de desgosto!

Obrigada pelos elogios Martha! Aqui é meu mundo cor-de-rosa!

Hahahaha Carolzinha, você é otima minha amiga!

Valeu Jeniffer! Ótima semana pra vc tbm!

Jasmim... também adoro esse nome: Eduardo!

É Nadezhda é mesmo desesperador... o alívio só vem ao acordar...

Beijos
=)

Anônimo disse...

Camilinha minha linda, que bela estória! Desculpe-me o sumiço, estava adoentado.
Gostei muito apesar de achar uma pena o Eduardo não morrer realmente, ele é egoísta e dissumulado, aposto que irá esquecer o aniversári dela.
POr falar em aniversário: PARABENS PRA VOCE!!!
Um enorme abraço e um gigantesco beijo
Thiago Brummer

PS >> Ainda irei abrir minha conta Google.

Xinha disse...

Olá, Camila !

Voltei e adoreiii o psot de hoje.
Os meus parabéns pra Pri .. :)

O que se pode ler nas entrelinhas é que temos que viver cada minuto da nossa vida, como se fosse o último .. pois o manhã pode nunca chegar !!

Lindo.

Xi-coração

Camila disse...

Oh Thiago melhoras para você, tah?!
Obrigada por se lembrar de mim... ;)

Xinhaaaa que bom que voltou e que gostou! Vamos viver a filosofia do Carpe Diem, neh?!

Beijos
=)

○Cámila disse...

Meniiiiiiiina que SUSTOOOOOOO
hahahahahhahaha
Nooooossa que susto não faz mais isso!
dfkhspfhsaouidr
NÃO PODE MATAR O EDUARDO ele é chato mas deixe ele viver

" Ah mas eu tenho dooois blogs hahahahhaa "
( Um é pessoal e o outro é de historinhas =] )

Antônio disse...

Quando eu li "caminhão", pensei "bah, só o que falta ela matar o cara"! Felizmente, era só um sonho, hehehe.
Belíssima história.

Beijão!

Camila disse...

Camilinha... eu até pensei em matá-lo mas a Pri não merecia sofrer com a morte dele neh?!

Antônio, meu lindo... que bom que gostou da estória! Fico feliz!

Beijo
=)

LindaRê disse...

Adorei a história...
Ainda bem que era sonho.

Bjs

Maldito disse...

O melhor de tudo é a sua maneira de escrever,...facil e gostosa de ler,...
Parabens

Camila disse...

Oh Lindarê que bom que gostou!

BentidoooOOOO fiquei super feliz em receber um elogio seu, adorei!

Beijo
=)

Adriano DiCarvalho disse...

Rs. Parabéns pela história , moça!
Gostei da vivência meio Carpe Diem. Bonito.

Bjão.

camila disse...

Carpe Diem
Sempre
Beijão
=)

 

Caminhos de Camila Template by Ipietoon Cute Blog Design